Rádio Panorama FM 87,9

LATEST NEWS

Mais de 100 estabelecimentos comerciais já foram fiscalizados em Lauro de Freitas após reabertura

Equipes de fiscalização da Prefeitura de Lauro de Freitas visitaram esta semana 112 estabelecimentos comerciais, entre shoppings e lojas de varejo de rua, autorizados a funcionar com restrições desde segunda-feira (27), na primeira fase de reabertura do comércio não essencial. Esses estabelecimentos estavam fechados como medida de contenção da pandemia do novo coronavírus. Os dados foram divulgados em coletiva concedida pela prefeita Moema Gramacho, nas redes sociais da Prefeitura.

Dos 112 estabelecimentos comerciais fiscalizados, 15 foram notificados por descumprirem medidas estabelecidas pela administração municipal para evitar a proliferação do coronavírus no município, e 17 fechados por não estarem autorizados a funcionar nesta primeira fase. A reabertura de parte do comércio foi concretizada após entendimento entre prefeituras da Região Metropolitana de Salvador (RMS), condicionada à disponibilidade de pelo menos 25% de leitos de UTI no estado. A porcentagem de leitos ocupados atualmente é de 73%.

Em uma segunda etapa serão autorizados a funcionar salões de beleza e barbearias, academias de ginástica, centros culturais, galerias de arte, lanchonetes, bares e restaurantes e barracas de praia, calçadões e praias, e o comércio ambulante. Assim como na primeira etapa, a abertura destes estabelecimentos também está condicionada à porcentagem de leitos disponíveis, conforme explicou a prefeita Moema Gramacho.

“Quando chegarmos a 30% de leitos de UTI disponíveis, e uma vez passados pelo menos 14 dias de funcionamento destes estabelecimentos autorizados na primeira fase, iniciamos o processo de reabertura da segunda, sempre considerando também se o número de contaminados aumentou muito após o funcionamento destes primeiros estabelecimentos. Nossas decisões sempre estarão pautadas pela segurança de todos, e em medidas que evitem a proliferação do vírus, destacou a prefeita”.

A fiscalização do cumprimento das medidas de prevenção à proliferação do coronavírus por parte dos estabelecimentos comerciais está sendo realizada a partir de bases montadas em bairros com grande número de lojas de varejo de rua, shoppings e centros comerciais. 

Na manhã desta quinta-feira (30), equipes do PROCON realizaram uma ação educativa em shoppings da cidade, com a distribuição de exemplares do Código de Defesa do Consumidor, cartilhas de boas práticas e orientou comerciantes a seguirem rigorosamente as medidas estabelecidas pela gestão municipal.

Fiocruz anuncia que deve começar a produzir vacina contra a Covid-19 em dezembro

A Fiocruz revelou um acordo com o  laboratório AstraZeneca para produzir, a partir de dezembro, milhões de doses da vacina contra o coronavírus, desenvolvida pela Universidade de Oxford.

O acordo assinado entre a Fundação Oswaldo Cruz, o Ministério da Saúde e o laboratório britânico AstraZeneca, deve garantir a transferência de tecnologia, e assegura que 100 milhões de doses da vacina contra a Covid-19 sejam produzidas no Brasil.

Segundo a presidente da Fiocruz, Nísia Trindade Lima, é muito provável que a produção comece ainda este ano.

“Estamos nos preparando para receber 30 milhões de insumos farmacêuticos para 30 milhões de doses da vacina, entre dezembro e janeiro, e estaremos produzindo essas doses de vacina, e receberemos mais 70 milhões de doses logo a seguir, entre fevereiro e junho de 2021”.

Atualmente, a pesquisa está na fase estudos clínicos, quando ela é testada em larga escala. A parceria com a Universidade de Oxford, na Inglaterra, e com o laboratório britânico AstraZeneca é uma das mais adiantados do mundo, segundo o G1.

No Brasil, dois mil voluntários já participam dos testes para comprovar a eficácia e segurança dela. Os testes estão sendo conduzidos pela Universidade Federal de São Paulo, a Unifesp, o Instituto D´Or, com o apoio da Fundação Lemann.A chegada de recursos ainda é necessária. O Ministério da Saúde prevê um repasse de R$ 522 milhões para o processamento da vacina. E mais R$ 1,3 bilhão para trazer ao Brasil os insumos para a fabricação.

Além disso, estão previstos R$ 95 milhões em investimentos para adaptar os laboratórios de Bio-Manguinhos, no Rio. É uma corrida contra o tempo e em várias frentes. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) já autorizou estudos clínicos de três vacinas no Brasil.

O Instituto de Ciências Biológicas da Universidade Federal de Minas Gerais começou a testar uma vacina em parceria com o Instituto Butantan, de São Paulo, e a empresa chinesa Sinovac.

E a farmacêutica americana Pfizer com a empresa alemã Biontech também vão testar uma vacina com apoio do Centro Paulista de Investigação Clínica, e as Obras Sociais Irmã Dulce, de Salvador.

Em 120 anos de existência, a Fiocruz nunca participou do desenvolvimento de uma vacina em tempo tão curto. Na avaliação dos pesquisadores brasileiros, há bons motivos para acreditar numa vacina produzida no país ainda em 2020.

De 0 a 10, a presidente da Fiocruz fala qual é a sua expectativa. “Nove e meio. É uma esperança muito grande, mas ao mesmo tempo eu aponto a complexidade do desafio frente à essa pandemia. Com efeitos tão devastadores, uma crise humanitária posa ser enfrentada com o aumento da nossa consciência social e um reforço das políticas públicas de saúde”, completa Nísia.

Salvador volta a ter 75% de ocupação dos leitos e pode alterar início da fase 2; entenda

De acordo com dados divulgados pela Secretaria de Saúde do Município (SMS) neste domingo (2), o percentual de ocupação dos leitos da UTI adulta em Salvador voltou para 75%, mesmo patamar ocupado no dia 20 de julho. É a terceira alta consecutiva nos números no setor que chegou a ter 68%.

Sendo assim, o número pode alterar o cronograma de início da implantação da segunda fase do protocolo da economia da cidade, que atende a academias de ginástica, barbearias, salões de beleza, centros culturais, museus, galerias de arte, lanchonetes, bares e restaurantes. A etapa só será colocada em prática se o índice ficar igual ou abaixo de 70%.

Contudo, o prefeito de Salvador, ACM Neto, detalhou na última sexta-feira (31) sobre o protocolo para início da fase 2 de retomada econômica, que engloba reabertura de bares, restaurantes, salões de beleza, academias, entre outros estabelecimentos. Ele explicou que, para esta etapa ser acionada, não é necessário que a ocupação dos leitos de UTI atinja 70% por cinco dias consecutivos.

“Eu não preciso ter 5 dias consecutivos, um atrás do outro. Ontem, nós fechamos em 68%. Se hoje fechar em 71%, um dia já contou. Eu não recomeço a contagem do zero”, afirmou Neto (entenda aqui). Vale dizer que o patamar de 75% foi considerado como limite para a implantação da Fase 1, que permitiu a reabertura dos shoppings. Ela será suspensa caso a ocupação atinja 80%.

Engavetamento entre 22 veículos deixa oito mortos e 23 feridos em rodovia no Paraná

Um engavetamento entre 22 carros deixou oito pessoas mortas e pelo menos 23 feridas na noite deste domingo (20), na BR-277, em São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba. 

De acordo com o G1, sete vítimas morreram no local e uma delas veio a óbito posteriormente, no Hospital Cajuru. Segundo o Instituto médico Legal (IML), ao todo, são 5 mulheres e três homens. Das pessoas mortas, três foram identificadas pelos nomes de Guilherme Henrique Ribeiro, Jurema Elvira Ferreira dos Santos, Emanuelle de Fátima.

Conforme informações da Ecovia, concessionária que administra a via, o engavetamento aconteceu no km 77, o que provocou a interdição completa da estrada no sentido Paranaguá. Equipes da concessionária e do Corpo de Bombeiros participaram da operação de atendimento e resgate das vítimas. O acidente envolveu cinco motocicletas, 16 carros e um caminhão. Todos os feridos foram encaminhados para hospitais da região.