Rádio Panorama FM 87,9

LATEST NEWS

Ludmilla é internada após problemas na prótese de silicone; cantora passa bem

A cantora Ludmilla está internada no Hospital São Luiz, em São Paulo, para tratar de problemas com sua prótese de silicone. Segundo relatado pela assessoria de imprensa da artista, ela precisou fazer uma cirurgia, mas passa bem e logo deve receber alta médica.

A última aparição de Ludmilla nas redes sociais ocorreu nesta madrugada, quando ela compartilhou vídeos assistindo à transmissão ao vivo da cantora Inês Brasil.

A informação da cirurgia foi divulgada pela coluna de Léo Dias, no portal Metrópoles, que confirmou com a equipe dela. De acordo com a publicação, Ludmilla está passando a quarentena em São Paulo, onde alugou uma casa.

Com bloqueio sanitário, Buraquinho e Pitangueiras recebem testagem rápida da Covid-19

As primeiras pessoas chegaram cedo à escola municipal Jovina Moreira Rosa, em Buraquinho, para realizarem o teste que identifica pacientes positivos da Covid-19 em apenas 15 minutos. A ação sanitária, realizada pela Prefeitura, seguiu durante todo a quarta-feira (8) em Buraquinho, e quinta-feira (9) em Pitangueiras, e ofereceu além do exame, consultas médicas e orientações para prevenção da doença. 

Sentados, respeitando o afastamento seguro, enquanto aguardavam serem chamados, os mais de 80 moradores de Buraquinho que estiveram na escola receberam orientações da prefeita Moema Gramacho. “Nós estamos percorrendo todos os bairros levando a testagem em massa para termos a dimensão exata da contaminação em cada local. Já estamos chegando no final com a aferição de quase todos os bairros. Falta fazer a testagem em Barro Duro e Jardim Castelhão”, informou.

De acordo com a gestora, a partir desses resultados a Prefeitura terá condições de analisar e estabelecer protocolos para flexibilização das medidas de proteção, como a reabertura do comércio, por exemplo. “Apesar disso reafirmamos que enquanto ainda não temos a vacina, somente o afastamento social é eficaz para reduzir a curva de contaminação”, destacou. Das 85 pessoas testadas em Buraquinho, 13 receberam diagnóstico positivo. 

O último boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde nesta quinta-feira, informa que Buraquinho tem 159 pessoas com a doença, e Pitangueiras 55. Em Vilas do Atlântico, também incluída nas medidas de restrição de circulação, 95 pessoas testaram positivo para a Covid 19.

As ações que acompanham as medidas de restrição, com apoio de seis secretarias, Guarda Municipal e Polícia Militar, também realizou bloqueios e fiscalização de uso da máscara e do cumprimento das regras estabelecidas em decretos para o funcionamento dos serviços essenciais.

Homens cortam arames de proteção e jogam pacotes de droga dentro de presídio em Salvador

Três homens cortaram os arames de proteção do Complexo Penitenciário da Mata Escura, em Salvador, e arremessaram 2 kg de maconha, 10 gramas de cocaína e um carregador de celular para dentro do presídio, na madrugada de quinta-feira (9).

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA), o trio tentou acesso à cadeia através de uma região de mata, para jogar a droga para dentro da unidade prisional. A ação foi percebida por equipes do Batalhão de Guardas (BG) da Polícia Militar, que apreendeu o material. Os suspeitos conseguiram fugir.

A SSP informou que a madrugada é o período em que os criminosos mais praticam crimes como este e, por isso, a guarda do presídio foi reforçada, através do aumento do agentes nas guaritas e o uso de patrulhamento em motos por toda a região.

Bolsonaro edita MP que libera recurso de R$ 3 bilhões da Lei de Emergência Cultural

O presidente Jair Bolsonaro editou a Medida Provisória (MP) que libera os recursos da ordem de R$ 3 bilhões aos estados, Distrito Federal e municípios, referentes à aplicação da Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc, sancionada por ele em 29 de julho (relembre). 

Com força de lei, a MP publicada no Diário Oficial da União, nesta sexta-feira (10), entra em vigor imediatamente. O texto prevê o pagamento do auxílio de R$ 600 mensais aos trabalhadores informais e subsídio mensal para manutenção de espaços artísticos e culturais, microempresas e pequenas empresas culturais, cooperativas, instituições organizações culturais comunitárias.

De autoria da deputada Benedita da Silva (PT-RJ), a Lei Aldir Blanc, batizada em homenagem ao artista morto vítima da Covid-19, tem como objetivo socorrer o setor cultural tendo em vista a crise provocada pela pandemia. 

Inscrição de voluntários para vacina de Oxford contra Covid-19 começa hoje em Salvador

A cidade de Salvador vai receber testes da vacina contra Covid-19 que está sendo desenvolvida pela Universidade de Oxford, na Inglaterra. O recrutamento e seleção de voluntários para estudos começam já nesta sexta-feira (10). As informações foram confirmadas ao Bahia Notícias pelo Instituto D’Or de Pesquisa e Ensino (Idor), que vai coordenar o processo na capital baiana. Salvador se junta a São Paulo e ao Rio de Janeiro no protocolo que vai avaliar a eficácia e segurança da vacina. O Idor realiza, desde 26 de junho, pesquisas sobre a imunização, no Rio. 

COMO SE INSCREVER
A seleção, seguindo o protocolo do estudo, será restrita a indivíduos com idade entre 18 e 55 anos, profissionais de saúde e pessoas que tenham alta exposição, mas não foram contaminados pelo novo coronavírus. 

O recrutamento será pelo site do Idor (acesse aqui). Nele, o candidato será redirecionado para uma plataforma na qual vai preencher um cadastro. Se as respostas estiverem dentro dos critérios estabelecidos pelo instituto, o candidato poderá ser convidado a participar do estudo.

Em Salvador, a seleção e acompanhamento dos voluntários acontecerão no Hospital São Rafael, que integra a Rede D’Or São Luiz. Com a entrada da cidade na pesquisa, o Brasil deve ter 5 mil voluntários participando do estudo.

PESQUISA
O estudo começou no Brasil no último dia 20 de junho em São Paulo, no Centro de Referência para Imunobiológicos Especiais (CRIE), da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), centro coordenador da pesquisa no país, sob direção das Prof. Lily Weckx e Prof. Sue Ann Costa Clemens. 

As pesquisas têm aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e da Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep). No país, o projeto tem financiamento da Rede D´Or São Luiz, da Fundação Lemann e da AstraZeneca Brasil.

O estudo é simples-cego e randomizado: os voluntários não sabem se receberão a vacina de Oxford ou a vacina controle.

“O estudo da vacina de Oxford no Brasil traz protagonismo científico para o país e valoriza a ciência brasileira, que conta com grandes centros de pesquisa e cientistas reconhecidos mundialmente”, destaca Fernanda Tovar-Moll, presidente do Idor.

VACINA
O processo de desenvolvimento da vacina foi acelerado pelo uso da tecnologia por vetor de adenovírus símio, que já vem sendo testada há alguns anos pela Universidade de Oxford em estudos de outras vacinas candidatas para diferentes agentes infecciosos, como Ebola e MERS. 

Estima-se que já tenham sido administradas mais de 9 mil doses de vacinas candidatas contra diferentes vírus, com boas respostas imunológicas utilizando esta plataforma.

A vacina utiliza uma tecnologia onde um vírus não replicante, não infeccioso, serve de carreador para parte do coronavírus modificado e não infeccioso. Acrescenta-se a proteína de superfície (spike) do vírus, para gerar a resposta do organismo contra ele.

Após a vacinação o sistema imunológico promove uma resposta imune à proteína do coronavírus, levando a produção de anticorpos e de outras células de defesa capazes de proteger o indivíduo contra a Covid-19.

Para retorno, shoppings contratam tecnologia para matar vírus e adotam protocolo de hospital

Mesmo fechados para clientes por mais de 100 dias, os shopping centers de Salvador já estavam preparando um rígido protocolo sanitário e de segurança para a reabertura. Além das medidas obrigatórias sinalizadas na terça-feira (7) pela Prefeitura – como horário e capacidade reduzida e aplicação de testes em todos os funcionários – alguns centros comerciais foram além: o Salvador Shopping, o Salvador Norte e o Shopping da Bahia fizeram consultoria com o Hospital Sírio-Libanês para adotar medidas ainda mais exigentes.

Já o Shopping Bela Vista importou uma tecnologia da Alemanha que emite raios UVs nos corrimãos das escadas rolantes, o que impede a propagação não só do corona, mas de qualquer tipo de vírus. A retomada, no entanto, depende da taxa de ocupação de leitos de UTI, que deve se manter em 75% por cinco dias consecutivos. Na quarta-feira (8), a taxa estava em 82%, segundo a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab). 

“As expectativas de reabertura não são de agora, então o lojista já está se preparando há mais de um mês para aplicar e respeitar os protocolos”, garante a empresária Leise Scabrini, coordenadora da Câmara dos Empresários em Shopping Centers (Cesc) da Fecomércio-BA, que reúne empresários lojistas ligados a nove associações de shopping centers de Salvador. “Foi exigida tanta coisa para os lojistas, que o shopping é um dos ambientes mais seguros, não tem como pegar a Covid”, completa a empresária, que ainda diz que é natural que o fluxo de clientes seja menor no primeiro momento, em torno de 30 a 40% do normal. 

O Shopping Bela Vista, que fica no Cabula, gastou mais de R$ 300 mil nas preparações para o “novo normal”. Fora a tecnologia alemã nos corrimãos, já foram instalados 130 totens de álcool em gel – sendo 30 por pedal, para que não haja contato com o equipamento – além de câmeras que monitoram a temperatura dos clientes (aquele que tiver mais de 37,5° será abordado pela equipe de segurança), tapetes de sanitização nas entradas e sensor para obter os tickets de estacionamento, não precisando mais apertar o botão. “O shopping está todo pronto para receber os clientes”, assegura Vaneilton Almeida, Superintendente do Shopping Bela Vista. 

Fora isso, quem tem mobilidade reduzida e é do grupo de risco terá prioridade no uso dos elevadores, que só permitirá o acesso de quatro pessoas por vez. A expectativa é que pelo menos 90% das 250 lojas que existem no Bela Vista retomem as atividades na reabertura. “Alguns estão em uma situação complicada e demonstram dificuldade em reabrir”, pontua o superintendente. Porém, como o ideal é que todos abram na retomada, Almeida disse que pode haver negociação no valor do aluguel, que deixou de ser cobrado desde abril. A taxa de condomínio, que ajuda na manutenção, foi reduzida em 50%. 

No Salvador e Salvador Norte Shopping, que pertencem à mesma rede, o protocolo vem sendo trabalhado há dois meses. Assim como o Shopping da Bahia, o grupo fez uma consultoria com o Hospital Sírio-Libanês e contratou um infectologista para que todas as precauções de saúde fossem tomadas. Mais de 300 pontos de álcool em gel foram instalados, além de adesivos nas vitrine das lojas com o  número limite de pessoas. Além disso, haverá uma equipe medindo a temperatura dos funcionários e clientes e duas desinfecções por dia no ambiente interno. O investimento total foi de mais de R$ 1 milhão no Salvador, que tem 497 lojas, e cerca de R$ 500 mil no Salvador Norte, que tem 190. 

Diretor Regional de Operações BA/SE do Grupo JCPM, Fernando Rocha diz que todos os funcionários foram mantidos e que o grupo criou um aplicativo para monitorar a saúde dos colaboradores durante a pandemia, até de quem está de home office. Também houve isenção no aluguel e redução de até 50% na taxa de condomínio. O diretor certifica que as compras online e o drive-thru vão continuar por tempo indeterminado: “A ideia é manter e fortalecer esse tipo de canal, até quando o cliente entender que é uma maneira dele comprar”.

O mesmo serviço será mantido no Shopping Barra, que vai emitir inclusive mensagens educativas nas cancelas do estacionamento sobre prevenção à Covid-19. No Shopping da Bahia, o drive-thru também continua, das 12h às 20h. Mais de 120 lojas estão participando e o movimento é, em média, de mais de 700 carros por dia. A medição de temperatura será obrigatória para todos que acessarem o shopping, em 12 pontos diferentes. O serviço de motorista, contudo, não estará em funcionamento. 

Receio
Mesmo com todas essas medidas de segurança, a arquiteta Luiza Pitta, 26, que ia ao shopping pelo menos quatro vezes por semana, não pretende voltar a frequentá-lo logo de primeira. “Vou ter receio e repensar na necessidade de ir ao shopping, porque eu realmente frequentava muito. Prefiro esperar para entrar nas novas fases e conseguir sair tranquila”, explica Luiza. A arquiteta também mudou o modo de fazer compras, optando hoje pela Internet e entregas em casa.

A aposentada Maria Motta, que é do grupo de risco por ter 83 anos, também prefere esperar, mas não tanto por conta do perigo, mas por acreditar que o movimento será muito intenso nos primeiros dias, como visto em outras cidades no Brasil. “Não vou logo que abrir porque vai muita gente. Vou ficar em fila para quê?”, indaga. 

No caso do Shopping Itaigara, foram 26 totens de álcool em gel instalados, além de pastilhas bactericidas nos ar condicionados. A taxa de condomínio foi reduzida em até 45% e as cadeiras de rodas e fraldários estão com os empréstimos suspensos. O Shopping Paseo, que tem 75 lojas e quiosques de venda, já treina os colaboradores desde 1° de junho. Cerca de R$ 35 mil foram gastos para a adaptação à nova realidade. “O Paseo tem um diferencial, porque ele é a céu aberto, o que dificulta a contaminação”, diz a gerente geral Thais Leal. Outro detalhe foi a implantação de três totens de álcool em gel com sensor infravermelho – além de 60 dispensers – pensando nas pessoas com mobilidade reduzida que não podem acionar pelo pedal. 

No Center Lapa, que conta com 170 lojas, os preparativos já estão todos prontos, salvo as peças gráficas de divulgação que fazem parte da campanha educativa. Como informado pela gerente de marketing Ivonir Matos, todos os bancos e cadeiras foram retirados da praça de alimentação, que não pode abrir na primeira fase. Haverá também uma câmera com um sistema de contagem do público nas duas portarias.

O Parque Shopping, que fica em Lauro de Freitas, afirma que prefere aguardar os decretos municipais antes de aprovarem os últimos detalhes no protocolo de reabertura e divulgar as ações. O Shopping Cajazeiras informa que vai começar as preparações para “respeitar, na íntegra, as considerações do Prefeito”, afirma Marcelo Santos, Superintendente do Shopping Cajazeiras. A higienização da unidade está sendo feita diariamente, uma vez que os serviços essenciais estão em funcionamento. As medidas também foram aplicadas no Shopping Piedade.O Shopping Paralela não enviou resposta até o fechamento desta reportagem. 

Coordenador médico hospitalar relata preocupação com pacientes do interior que buscam unidades de Salvador sem regulação

O coordenador médico hospitalar de Salvador, Ivan Paiva, relatou em entrevista ao Jornal da Manhã desta quinta-feira (9) preocupação com pacientes do interior da Bahia que buscam atendimento médico em unidade de Salvador.

Segundo dados da prefeitura da capital baiana, nos últimos dois meses, 728 pessoas do interior do estado foram internadas em Salvador para receber tratamento para o coronavírus. Até a última terça-feira (7), Salvador registrava uma taxa de ocupação de 79% dos leitos de UTI para Covid-19.

“É um problema que existia antes da Covid. Todas as unidades de pronto-atendimento de Salvador sempre receberam um grande número de pacientes, principalmente da região metropolitana, dos municípios limítrofes. O que nos preocupa é o envio desordenado. Muitas vezes o paciente é colocado dentro de uma ambulância sem o aparato necessário, e muitos pacientes também vêm em veículos particulares, propiciando um risco”, disse Paiva

“Quando o paciente vem sem o processo regulatório, ele vem para uma unidade que a gente não sabe se está apta a recebê-lo, devido ao perfil de complexidade. Ele vem de uma forma desordenada. Quando ele aguarda no município pela regulamentação, vem diretamente para o leito próprio, seja de enfermaria ou UTI”, completou.

Segundo Ivan Paiva, o procedimento normal para que esses pacientes recebam atendimento é por meio da regulação. Eles são avaliados no município de origem e, se houver necessidade, são transferidos para hospitais na capital baiana que possuem unidades de referência para tratamento da doença.

O coordenador médico hospitalar de Salvador afirmou que até mesmo Unidades de Pronto Atendimento (UPA) de bairros mais próximos de municípios da região metropolitana são afetados. Paiva reforçou que o ideal seria que o paciente aguardasse na cidade de origem, para ser transferido da forma adequada, o que minimiza os riscos.

“Os pacientes estão sendo regulados. Muitos profissionais, por acharem que o paciente não será regulado, colocam ele na ambulância, orientam que eles venham em demanda própria, de carro. Isso os expõe ao risco. O paciente pode agravar durante o transporte e corre o risco de morrer. O ideal é que fique em assistência médica no seu município de origem, sob oxigenoterapia. No carro ele vem sem oxigênio, sem o cuidado de um profissional de saúde. O paciente acolhido em sua unidade e aguardando na tela de regulação, será identificado um leito e uma ambulância apropriada, e ele chegará ao seu destino de forma segura, minimizando riscos”, salientou.

A subsecretária estadual de Saúde, Tereza Paim, admitiu que alguns pacientes deixam as cidades do interior ou da região metropolitana para buscar atendimento em Salvador por meios próprios. Ela classificou o comportamento como “escapes”, mas ponderou que a prática é reproduzida por uma minoria.

“Sempre trabalhamos para que o transporte seja sanitário, com condições adequadas e leitos assegurados. Mas temos escapes. Não podemos dizer que não temos. Mas os pacientes Covid, reitero, na maioria das vezes têm ficado no município e são trazidos para Salvador em transporte sanitário. É preciso entender que Salvador faz parte da região Leste, é uma macrorregião. Simões Filho, Candeias, São Sebastião, esses municípios circunvizinhos vêm para esses leitos. Estamos ampliando os leitos nesses municípios também. A própria Feira de Santana, que é metrópole praticamente, é muito grande, também manda pacientes para cá, mas eles vêm em transporte sanitário”, declarou.

A prefeitura de Salvador tenta reduzir a pressão sobre os leitos de UTI, já que a taxa será utilizada para permitir a flexibilização das atividades na cidade.

Para que a primeira fase do plano de reabertura entre em vigor, será preciso manter a taxa de ocupação dos leitos de terapia intensiva abaixo de 75% por pelo menos cinco dias seguidos. Para alcançar o número, prefeitura e governo anunciaram a abertura de 75 novos leitos até o fim do mês.

Partidos políticos devem respeitar cotas femininas em eleições municipais, pede MP-BA

O Ministério Público da Bahia (MP-BA), por meio dos promotores de Justiça Gustavo Pereira Silva e Anna Karina Senna, recomendou aos diretórios municipais dos partidos políticos dos municípios de Seabra, Ibitiara, Novo Horizonte e Catu, que observem o preenchimento de no mínimo 30% e o máximo de 70% para as candidaturas de cada sexo, mantendo as proporções originárias durante todo o processo eleitoral.  

Além disso, os promotores de Justiça, que têm atribuição na área eleitoral, pediram que os partidos ofereçam meios materiais para a realização de campanhas pelas candidatas do sexo feminino, cumprindo formalmente e materialmente a ação afirmativa prevista na Lei eleitoral nº 9.504/97. O promotor de Justiça Gustavo Pereira afirma que, de acordo com a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), de março de 2018, a expressão “cada sexo” mencionada no artigo 10 da Lei 9.504/97 “deve ser entendida por cota de gênero, e não ao sexo biológico, de forma que tantos homens como as mulheres transexuais e travestis podem ser contabilizadas nas cotas de candidaturas masculina ou feminina”.