Rádio Panorama FM 87,9

Lauro de Freitas aplica 1ª, 2ª e 3ª dose contra a Covid-19 nesta terça-feira (23). Confira os locais

A vacinação contra a Covid-19 em Lauro de Freitas segue contemplando os públicos de 1ª, 2ª e 3ª dose nesta terça-feira (23). Poderão ser imunizados com a dose de reforço, pessoas com 57 anos ou mais e profissionais de saúde, que tenham tomado a 2ª dose há 5 meses, além de imunossuprimidos com 28 dias após a 2ª dose.

Com a 2ª dose serão vacinadas as pessoas que tomaram a vacina Pfizer e estão com data de retorno programada para até 30 de novembro. Grávidas e puérperas que ainda não se vacinaram poderão tomar tanto a 1ª quanto a 2ª dose. Já os jovens de 12 a 17 anos também devem procurar um dos locais de aplicação para receber a  1ª dose.

A estratégia de imunização ampliou os locais de vacinação passando de quatro para dez pontos. A proteção será aplicada das 8h às 12h nos drives do Ginásio de Esportes do Aracuí (centro), e na Quadra do Colégio Dois de Julho (Itinga), além das seguintes Unidades de Saúde da Família USFs:  Irmã Dulce e Vila Nova (Portão); Vida Nova (Caji); Tarumã e São Judas Tadeu (Itinga); Manoel José Pereira (Capelão); Padre João Abel (Jambeiro); e Antônio Carlos Rodrigues (Areia Branca).



Público comemora

Fé e otimismo marcaram esta segunda-feira (22) em Lauro de Freitas. O dia foi destinado a aplicação da vacina nos esquemas: 1ª dose para adolescentes de 12 a 17 anos, 1ª ou 2ª dose para gestantes e puérperas e 3ª dose para profissionais de saúde, imunossuprimidos e pessoas com idade acima de 59 anos. Juntando todos os públicos, hoje o município aplicou mais de 1.400 doses.

Para as irmãs Elisabete Santos e Creusa Alves, 67 e 68 anos, apesar de estarem tomando a dose de reforço, os cuidados são os mesmos. “A pandemia continua e a higiene nunca é demais”, falou dona Creusa. Já Alfredo Roque, 72 anos, disse que estava ansioso para tomar a 3ª dose. “Assim que fiz cinco meses eu vim. A vacina protege e salva-vidas”, contou animado.



Enquanto aguardava sua vez de receber a proteção, o adolescente Rafael de Amorim, 13 anos, se preparava para registrar a foto e eternizar o momento. A mãe cuidadosa, Maria Almeida, contou que o filho tem asma e se proteger da doença é fundamental.

“Ele ainda não voltou para a aula presencial porque tem asma e a covid-19 se torna mais perigosa ainda. Tudo que podemos fazer para protegê-lo nós fazemos e dou graças a Deus por ele poder tomar essa vacina”, disse.

Have your say