Rádio Panorama FM 87,9

LATEST NEWS

Lauro de Freitas e mais 11 municípios decidem não marcar data para retorno às aulas presenciais

Em reunião realizada nesta sexta-feira (23), gestores de Lauro de Freitas, Camaçari, Simões Filho, Mata de São João, Dias D’Ávila e Conde, que compõem o Consórcio Metro Recôncavo Norte, e Candeias, Madre de Deus, Santo Amaro, São Sebastião do Passé, Saubara e S. Francisco do Conde, que formam o Consórcio Baía de Todos os Santos, decidiram não marcar data para retorno das aulas nestes municípios.

O aumento de óbitos no mês de março, que registrou 3.229 mortes em função da Covid-19, após dois meses com média em torno de 1.500, o aumento de casos de novas variantes e jovens contaminados, além dos índices de ocupação de leitos de UTI’s foram alguns dos pontos que pesaram na decisão dos gestores. Foi levada em consideração ainda a ausência de uma programação mais efetiva para a vacinação dos trabalhadores da educação, reivindicação que há muito tempo vem sendo feita ao Ministério da Saúde (MS).

Esses dados foram apresentados à prefeita Moema Gramacho e aos gestores dos demais municípios durante o encontro, que contou com a presença do secretário estadual de Educação, Jerônimo Rodrigues, e da subsecretária de Saúde do Estado, Tereza Paim, secretários municipais de saúde e educação, e de técnicos das duas esferas.

A vacinação dos profissionais da Educação foi liberada recentemente pela Comissão Intergestores Tripartite do Estado da Bahia (CIB), no entanto, não houve ainda indicação do MS. Mesmo com a autorização da CIB, o número de doses enviadas pelo Ministério para os municípios ainda é muito pequeno e tem de atender aos públicos prioritários elencados na 1ª fase de vacinação, como profissionais de saúde, idosos acima de 60 anos e quilombolas.

“Sem uma programação mais efetiva da chegada de vacinas para os trabalhadores da educação, a nossa decisão foi de mantermos a cautela e de cobrar do Governo Federal mais celeridade na aquisição de mais vacinas, para termos mais segurança para os alunos, crianças, jovens e profissionais das escolas. Entendemos que as aulas presenciais contribuem muito para o aprendizado, mas não podemos descuidar da vida dos alunos e trabalhadores”, declarou a prefeita Moema Gramacho, presidenta do Consórcio Metro Recôncavo Norte.

De acordo com o prefeito de Camaçari, Elinaldo Araújo, uma nova reunião deverá ser convocada na próxima semana. “Na reunião faremos uma nova avaliação, desta vez com a participação de representantes do Ministério Público do Trabalho, Conselhos de Educação e Sindicatos das Categorias Profissionais. Enquanto isso, continuaremos com as aulas remotas e com tudo pronto para as aulas híbridas, aguardando o momento seguro para o retorno presencial”.

Salvador amanhece com tarifa de ônibus R$ 0,20 mais cara

Depois de uma semana conturbada devido ao impasse entre a Concessionária Salvador Norte (CSN) e a prefeitura de Salvador, a gestão anunciou na sexta-feira à noite (23) o reajuste da tarifa de ônibus para R$ 4,40, aumento que passa a valer nesta segunda-feira (26). O acréscimo de R$ 0,20 pegou todos os usuários do transporte público de surpresa já que o anúncio foi feito no desligar das luzes. 
A prefeitura argumenta que o reajuste é anual e que era previsto no contrato firmado com as concessionárias. Diz, ainda, que o novo valor deveria ter sido apresentado em março deste ano, mas devido a pandemia e a suspensão do contrato com a CSN, optou por adiar o aumento. 
“Passada esta fase, o aumento foi autorizado principalmente em função do aumento de insumos básicos para a operacionalização do serviço, em especial o preço do óleo diesel, que teve aumento acima dos 20% nos últimos meses. A análise para definição do valor da tarifa foi realizada pela Agência Reguladora e Fiscalizadora dos Serviços Públicos de Salvador (Arsal)”, explicou a prefeitura em nota. 
Com o novo valor, Salvador se iguala a maior cidade do país, São Paulo. Ganha do Rio de Janeiro (R$ 4,05), Grande Recife (R$ 3,75, algumas linhas) e Fortaleza (R$ 3,90, algumas linhas).
“A Prefeitura buscou adiar este reajuste o máximo possível por entender se tratar de um momento delicado para toda a população. Porém esse déficit poderia agravar ainda mais a crise vivida no transporte público, levando inclusive a um colapso do sistema, o que não podemos permitir que aconteça”, explica o secretário de Mobilidade, Fabrizzio Müller.

BBB 21: Camilla, Pocah e Arthur estão no Paredão; Gilberto é o novo líder

Gilberto Nogueira é o novo líder do Big Brother Brasil 21 (Globo), e indicou Camilla de Lucas ao 15º Paredão. A segunda emparedada foi Pocah, puxada por Camilla. O terceiro participante, indicado pelo voto da casa, foi Arthur. Nesta fase do reality, não tem Prova Bate Volta para se livrar do Paredão e os indicados vão direto para votação popular.
Gilberto levou a melhor na Prova do Líder realizada ao vivo durante a edição do programa deste domingo (25) logo após a eliminação de Viih Tube do reality.
A prova era um jogo de memória, onde várias imagens eram exibidas em uma ordem aleatória em um painel. Leifert questionava qual a figura apareceu em alguma ordem de exibição, e os participantes tinham de posicionar um código QR sobre ela. No final, Camila e Gilberto disputaram o líder.
O Vip foi destinado ao Arthur, e, a Xepa foi para Fiuk.

Governo prorroga até 3 de maio toque de recolher na Bahia

Em 227 municípios baianos (ver lista abaixo), o toque de recolher, das 20h às 5h, passa a vigorar até o dia 3 de maio. Nos demais municípios, continua restrita a locomoção noturna, vedados a qualquer indivíduo a permanência e o trânsito em vias, equipamentos, locais e praças públicas, das 21h às 5h, também até o dia 3 de maio. A medida, que tem como objetivo conter a disseminação do novo coronavírus, foi publicada neste domingo (25), na versão on-line do Diário Oficial do Estado (DOE)

Os estabelecimentos comerciais que funcionam como restaurantes, bares e congêneres, localizados nos municípios listados abaixo, deverão encerrar o atendimento presencial às 19h, permitidos os serviços de entrega em domicílio (delivery) de alimentação até as 24h.

Fica vedada em todo o estado a venda de bebida alcoólica em quaisquer estabelecimentos, inclusive por delivery, no período das 18h do dia 30 de abril até as 5h do dia 3 de maio.

Transporte

A circulação dos meios de transporte metropolitanos deverá ser suspensa das 21h30 às 5h, de 26 de abril a 3 de maio.
No período entre 26 de abril e 3 de maio, a circulação dos ferry boats deverá ser suspensa das 21h30 às 5h, ficando vedado o funcionamento nos dias 1 e 2 de maio.

Também até o dia 3 de maio, a circulação das lanchinhas deverá ser suspensa das 21h30 às 5h. Nos dias 1 e 2 de maio, a circulação deverá ocorrer com a ocupação ao máximo de 50% da capacidade da embarcação.

Pfizer: 1 milhão de doses da vacina serão distribuídas em maio

O Ministério da Saúde anunciou ontem (22) que enviará a estados e municípios 1 milhão de doses da vacina da Pfizer/BioNTech contra a covid-19 no mês de maio. Serão distribuídas inicialmente 500 mil doses no início do mês para a primeira dose. Uma semana depois, será encaminhada nova remessa com mais 500 mil doses.


Semana passada, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, divulgou que a Pfizer vai adiantar a entrega de 2 milhões de doses do imunizante para o Brasil no primeiro semestre. O governo brasileiro tem um contrato com a farmacêutica para a entrega de 100 milhões de doses até o final de 2021. Segundo Queiroga, estão garantidas 15,5 milhões de doses da vacina da Pfizer para os meses de abril, maio e junho.
A orientação do Ministério da Saúde é que as secretarias estaduais de saúde priorizem cidades com câmaras refrigeradas. Isso porque a vacina da Pfizer/BioNTech demanda temperaturas especiais de armazenamento.
Em condições normais, ela deve ser guardada em um ambiente de -90º à -60º. A Anvisa permitiu uma flexibilização desse patamar, autorizando de – 25º à -15º. Contudo, essa condição só pode ocorrer por até 14 dias.
Uma vez retiradas dos refrigeradores e colocadas na rede de frio nacional, cuja conservação é de temperaturas de 2 graus Celsius a 8 graus Celsius, as equipes de saúde têm até cinco dias para fazer a aplicação sem risco de prejudicar a eficácia do imunizante.